Embu pede socorro

ANIMAIS AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO CORREM PERIGO!

O Projeto Tangará - Educação Ambiental, em parceria com a Sociedade Amigos de Embu, está defendendo a preservação das áreas verdes ao logo da Rua Maria José Ferraz Prado, no bairro de Itatuba, em Embu das Artes (SP). A jornalista Indaia Emília está voluntariamente fazendo a divulgação junto à imprensa. Veja abaixo informações sobre o assunto.

A Prefeitura de Embu, em São Paulo, implantou um corredor empresarial em área de remanescentes de Mata Atlântica (em vários estágios de recuperação) comprometendo os ecossistemas e a preservação dos mananciais da região próxima à Reserva Florestal do Morro Grande. Na área do corredor industrial e empresarial inserido na Rua Maria José Ferraz Prado (bairro de Itatuba) foram identificados pelo Projeto Tangará - Educação Ambiental vários animais ameaçados de extinção, entre eles, o macaco bugio (Alouatta fusca), o gavião pega-macaco (Spizaetus tyrannus), a araponga (Procnias nudicollis), o pavão-do-mato (Pyroderus scutatus) (Atlas Ambiental do Estado de São Paulo - Decreto Estadual nº 42.838 - 04/02/98), além de uma grande diversidade de árvores e animais como esquilos, lagartos, tatus, tucanos, periquitos, etc. Embu ainda é área de nidificação e alimento para inúmeros animais, por ter parte de suas matas preservadas. E agora essa biodiversidade está em perigo!

A Reserva Florestal do Morro Grande (localizada a menos de 10 km do bairro de Itatuba) é uma das áreas mais significativas de remanescentes de Mata Atlântica da região metropolitana de São Paulo e está inserida na Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo. A função da Reserva da Biosfera é promover o desenvolvimento sustentável em suas áreas de abrangência, a pesquisa científica, a educação e o monitoramento permanente. Ao redor da Reserva Florestal do Morro Grande (que é considerada Zona Núcleo) está localizada a “Zona de Amortecimento ou Tampão”, onde todas as atividades econômicas ou de qualquer natureza devem se adequar de forma a otimizar a preservação dos ecossistemas envolvidos e a Rua Maria José Ferraz Prado está inserida nessa área. A instalação de indústrias na região comprometerá de forma predatória e irreversível os mananciais que contribuem para a Bacia do Alto Tietê, a cobertura florestal natural, a flora e a fauna da região, e principalmente o desenvolvimento sustentável do local.

A grande vocação de Embu das Artes é o turismo ecológico, rural, histórico e artístico, que não depreda os recursos naturais, que traz divisas à nação, ao estado e ao município, que proporciona empregos e sustentabilidade ao longo da cadeia de serviços. Hoje o turismo já responde pelo 3º lugar em divisas internacionais colhidas pelo país, somente atrás das exportações de grãos de soja e minério de ferro. Lembramos que para cada milhão a mais de turistas estrangeiros que chegam ao país, são criados 700 mil novos empregos na área de serviços, e que as divisas internacionais projetadas para entrar no país através do turismo internacional em 2005 chegam à cifra de US$ 4 bilhões de dólares, com projeção do governo federal de atingir US$ 8 bilhões em 2007.

Quando o mundo inteiro se volta para os cuidados com o meio ambiente, a preservação das áreas verdes, dos mananciais, enfim da VIDA no planeta, não podemos permitir que ações ilegais, como a da Prefeitura de Embu, comprometam de forma irreparável o cinturão verde da cidade de São Paulo, pois como disse Genebaldo Freire Dias, em seu livro Iniciação à Temática Ambiental, “Poluímos o ar que respiramos, degradamos o solo que nos alimenta e contaminamos a água que bebemos. O ser humano parece não perceber que depende de uma base ecológica para a sustentação de sua vida e de seus descendentes. Vive como se fosse a última geração sobre a Terra.”

Fontes:
Leandro David Dolenc
Presidente da Sociedade Ecológica Amigos de Embu
seaembu.org
fone: (11) 4704.6426 (11) 9182.4690
e-mail: leandro.dolenc@e-communication.com.br

Dr. Paulo Nobre
Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos - CPTEC
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE
fone: (12) 3186-8425
e-mail: pnobre@cptec.inpe.br

Indaia Emília Schuler Pelosini
Assessoria de Imprensa SEAE
Fones: (11) 4781.1124 (11) 9502.0918
e-mail: indaiaemilia@indaiaemilia.com.br